Odontologia Hospitalar – Anestesia Geral

Muitas vezes a maneira segura para o tratamento de pacientes que apresentam desafios especiais em relação à idade, comportamento, fobias (medos), estado de saúde, deficiência de desenvolvimento, limitações intelectuais ou físicas ou sistêmicas, síndromes, ou outras necessidades especiais, está no hospital, sob anestesia geral, juntamente com o médico anestesista.

Lesões cariosas, doenças periodontais e outras condições orais, se não tratadas, podem levar à dor, infecção e perda de função. Estes resultados indesejáveis podem afetar negativamente a aprendizagem, comunicação, alimentação e outras atividades necessárias para o crescimento e desenvolvimento normais, além da qualidade de vida.

Para enfrentar esses desafios e atender a essas necessidades de atendimento odontológico eficaz, cirurgiões dentistas têm desenvolvido e empregado uma variedade de técnicas, incluindo o acesso aos serviços de anestesia e da prestação de assistência odontológica em ambiente hospitalar, com anestesia geral.

A anestesia geral é uma conduta médica que utiliza medicamentos para fazer com que o paciente durma e fique em estado de inconsciência ao receber atendimento odontológico. Como a segurança é de extrema importância para nós, executam-se todos os nossos procedimentos em centro cirúrgico, sob a supervisão de um médico anestesiologista. Tal prática moderna é adequada ao paciente, pois permite administrar drogas necessárias e oferece monitorização em tempo real, possibilitando ao médico o controle de vários parâmetros ao mesmo tempo, como pressão arterial, batimentos cardíacos, aproveitamento do oxigênio, dentre outros. Já o cirurgião dentista pode concentrar-se no atendimento odontológico específico a ser executado, aumentando a qualidade e a segurança no procedimento.


'